quinta-feira, 9 de junho de 2016

FOFOCA CORPORATIVA - COMO ELIMINAR O VÍCIO DE FALAR MAL DE OUTROS, ANTES QUE SUA LÍNGUA SABOTE SEU FUTURO PROFISSIONAL



Existe coisa mais antiga que "falar mal dos outros"?

Parece que não!

Falar mal dos outros, ou em outras palavras, a língua falsa é tão antigo, que foi até mencionado nas Escrituras Sagradas como uma das 07 coisas odiadas por Deus!

Portanto, isso nos faz entender perfeitamente que usar de falsidade, ou falar mal dos outros não é algo moderno.

Sempre existiu, desde os primórdios da antiguidade.

No entanto, se você não quer sabotar sua imagem profissional, tampoco denegrir sua reputação no ambiente de trabalho, o melhor à fazer é ficar bem longe de pessoas fofoqueiras.

Continue lendo esse artigo para entender melhor sobre:

  • Fofocas corporativas disfarçadas de conversas paralelas;
  • Como identificar um fofoqueiro;
  • Como estar inserido em um ambiente repleto de fofoqueiros e não fazer parte dele;
  • Como se comportar quando for vítima dos fofoqueiros de plantão.

CONVERSAS PARALELAS OU MENTIRA MALDOSA - SAIBA IDENTIFICAR O MAL LOGO NO INÍCIO...


O ambiente corporativo é um lugar onde se deve ter muita cautela com o tipo de comentário que se faz de um colega ou chefia, na hora dos "cafezinhos" com os colegas.

Isso porque, como diz o ditado..." quem conta um conto, aumenta um ponto"..., portanto, nem tudo que ouvimos nos "corredores da Empresa" deve ser levado à sério, e muito menos passado adiante.

Muitas vezes isso pode ser uma simples intriga.

Intriga é a arte de destruir a reputação de outra pessoa, através de mentiras ou meias verdades.

Infelizmente, comentários maldosos e intrigas prejudicam a carreira da pessoa que é vítima disso.

Talvez a vítima pode ter sua possível promoção cancelada caso seu gestor imediato dê ouvidos a algum tipo de comentário maldoso que ponha em dúvida sua ética ou honestidade, por exemplo.

Isso sem mencionar pessoas que foram injustamente demitidas por fofoca, e cujo fofoqueiro ocupou seu lugar na Empresa.

Muitas vezes esse tipo de maldade ocorre de uma forma ainda mais cruel, com elogios e sorrisos.

No trabalho, a pessoa que está querendo "puxar o tapete" da outra pessoa pode ser aquela que vive elogiando pela frente, enquanto espalha veneno pelas costas.

Mas, como identificar o perfil de um fofoqueiro(a)?


PERFIL DE UM FOFOQUEIRO (A)


A pessoa fofoqueira é absolutamente insegura, imatura e tem uma necessidade imensa de se auto afirmar.

Esse tipo de pessoa não suporta ver um grupo coeso de colegas interagirem bem entre si. 

O fofoqueiro gosta de jogar uma pessoa contra a outra, gosta de ser líder absoluto de amizades na Empresa. Necessita ter muitos e falsos amigos ( como ele), afinal é a lei da atração...

E, por fim, se vale de alguns argumentos para disseminar sua maldade oculta:

Fofoca estilo sem querer. “Olha, eu não queria dizer, mas tenho que te contar algo..."

Fofoca estilo sinceridade. “Olha, vou lhe contar uma coisa sobre o fulano, mas porque sou amigo dele, e estou aqui pensando se devo ou não falar com ele"...

Fofoca estilo afirmação. “Será que o novo gerente é gay?”

A fofoca puramente maldosa.”O José estava com a Cris no restaurante, mas não conta nada para o chefe senão, já viu né?”

Fofoca estilo tiro de misericórdia. “Vou contar uma coisa da Ana porque todo mundo já sabe mesmo, bem feito!" 

Fofoca estilo puxar o tapete. “Olha, não quero puxar o tapete de ninguém, mas você sabe que a Paty é amiga do seu chefe desde a época que era sua aprendiz né? Então, esses dias eu vi ela falando mal de você para ele...

Percebam.....

Nem precisamos ser muito inteligente para detectar logo de cara o "papinho furado" de um fofoqueiro de plantão, certo?

Eu mesma já escutei vários desses estilos aí acima, e na medida do possível caí fora para não me envolver em um problemão...


COMO TRABALHAR COM COLEGAS FOFOQUEIROS E AINDA ASSIM NÃO PARTICIPAR DAS FOFOCAS?



Simples!

Para ilustrar: Pense nos milhares de peixes que vivem no mar.

O mar é seu habitat natural, eles dependem do mar para sobreviver, mas tampoco absorvem o sal da água do mar.

O mesmo se dá no ambiente de trabalho.

Dê à seus colegas fofoqueiros o mesmo tratamento que costumeiramente damos às unhas: Corte, antes que cresçam e te machuquem!

Te trouxe algo da vida pessoal de alguém que não lhe diz respeito, não estenda o tema. Mude de assunto, ou diz que está ocupado demais em um projeto e não tem tempo.


Cuidado! Ter a "lingua solta" poderá lhe acarretar várias consequencias, e uma delas é sabotar seu futuro profissional.
 

Pense: Se alguém "gasta a vida" falando mal dos outros, acha que não falará de você também?

Pondere, ok?!

COMO PROCEDER QUANDO FOR VÍTIMA DA FOFOCA E O QUE DIZ O CÓDIGO PENAL BRASILEIRO?


E se a vítima dos comentários maldosos for você. Como agirá?

Em primeiro lugar tente manter o autocontrole, a serenidade e a postura, afinal você tem uma carreira séria e respeitada, e não pode se desestruturar no primeiro comentário maldoso à seu respeito.

Tente conversar com quem está disseminando mentiras maldosas à seu respeito, sem mencionar nada a princípio, apenas para tentar descobrir o que essa pessoa tem contra você.

Muitas vezes comentários maldosos se instalam no ambiente corporativo por pura inveja da outra pessoa. Isso é o mais comum que existe nas Empresas.

Me recordo perfeitamente que eu e uma colega de trabalho gostávamos de comprar umas camisas estilosas na mesma loja, e sempre que íamos vestidas com essas camisas era um sucesso.

Pois bem, certo dia um colega do sexo masculino veio me contar que no departamento dele uma certa "fofoqueira" que sabíamos que falava mal de nós, mostrou à ele uma camisa parecida à nossa, só que essa era comprada na 25 de março, pois estava esperando receber para comprar a original.

Até ele sendo homem percebeu a inveja!

Eu sabia perfeitamente que ela vivia falando pelos cantos sobre minha promoção na Empresa, e eu sabia muito bem da seriedade e qualidade de meu trabalho, e por isso nunca movi um dedo à respeito das maldades que espalhava à meu respeito

Isso não me atingia diretamente. Tampoco manchava minha reputação.

Agora pense um pouco: Será mesmo que valeria a pena eu ir "tirar satisfação" com tal?

Claro que não! Seria me igualar, à uma pessoa tão pequena e mesquinha, que tentava imitar não apenas a vestimenta, mas até mesmo meu estilo de escrita nos e-mail's.     

No entanto, vamos tratar agora de algo um pouco mais grave...

Uma fofoca tão grave que lhe renda prejuízos morais, profissionais e pessoais.

O que fazer nesse caso?

Sabemos perfeitamente que calúnia e difamação são crimes contra a honra, previsto em lei no Código Penal, e que dependendo do tipo de afirmação mentirosa poderá acarretar em penas de 01 mês à 02 anos de detenção, além de multa

Aproveito, e transcrevo abaixo parte do Código Penal Brasileiro, Cap.V, Art.138 à 140, que julguei interessante.

Caso queira consultar seu inteiro teor, basta clicar no link que deixei acima.

_________________________________________________________________
        

Calúnia

Art. 138 - Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime:
Pena - detenção, de seis meses a dois anos, e multa.
§ 1º - Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga.

Difamação

 
Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

Injúria
 


Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
Pena - detenção, de um a seis meses, ou multa.


§ 2º - Se a injúria consiste em violência ou vias de fato, que, por sua natureza ou pelo meio empregado, se considerem aviltantes:

Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa, além da pena correspondente à violência.

§ 3o Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:

        Pena - reclusão de um a três anos e multa.       
__________________________________________________________________


Portanto, isso pode perfeitamente ser tratado como crime contra sua honra.


Porém, não permita que comentários maldosos à seu respeito diminua sua alegria e determinação no trabalho.

E, acima de tudo, tenha algumas coisas muito claras em sua mente:


  • Nada que disserem à seu respeito diminuirá seu real valor;
  • Ninguém poderá fazer você sentir-se inferior, depressivo ou infeliz à menos que você permita;
  • O Tempo é o maior aliado da verdade, e nenhuma mentira ou difamação resistirá ao tempo.

Assim sendo, não permita que pessoas maldosas, invejosas, de baixa auto estima destruam sua determinação de chegar ao topo.

CONCLUSÃO: Você está pronto para lidar de forma pontual com intrigas maldosas em seu ambiente de trabalho?


Quer você esteja de acordo, quer não, mas a forma mais cruel de lidar com esse tipo de problema é fazer de conta que não existe nenhum problema.

Não importa se você é culpado, vítima ou cumplice, Gestor, RH, enfim...

É imprescindível que faça algo, que tire essa "erva daninha" do ambiente corporativo e o torne um local agradável e tranquilo.

Espero que esse artigo lhe tenha sido útil.

Se sim, aproveite, deixe seu comentário abaixo e compartilhe com seus amigos nas redes sociais, talvez seja esse tipo de informação que esteja necessitando.

Abs.

Até a próxima

Cátia Duville   


Referências Bibliográficas:
http://wol.jw.org/pt/wol/b/r5/lp-t/Rbi8/T/1986/20/6#h=30:0-30:94
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del2848compilado.htm

0 comentários:

Postar um comentário